Sempre que tentamos procurar o significado à nossa volta, torna-se quase sempre um caso para desespero. Ou quase. Ou só para aqueles que tentam mesmo. Mas curiosamente, e estando a passar por um período turbulento da vida (não são todos os momentos assim?), no outro dia deparei-me com a letra de uma música que já não ouvia há algum tempo. É sempre mágico aquilo que adorámos uma vez no tempo e depois voltamos a reencontrar.

A letra diz, traduzindo à letra ‘Não sejas enganado pelo vazio, há muito mais espaço para a felicidade’. Tantas e tantas vezes se trata disso: de não escutar a outra voz para ouvir só a voz da felicidade. Por incrível que pareça a simplicidade desta atitude é tão grande. Acima de tudo advém de uma capacidade de não pensar demais naquilo que não deve ser pensado. O mesmo não significa amnésia…

Por isso é aí que vemos que com pequenas melhorias ou com pequenas modificações face a situações que no dia-a-dia nos incomodam, podemos vir a habitar o espaço (ou quarto – room – como na música é cantado) da Felicidade. Mas cautela caros/as ambiciosos/as, a Felicidade não é uma forma melhor de estar na vida; é apenas uma forma diferente, que não se resigna, e que apesar de tudo sabe e reconhece que para a vida voltar a ser vazio, só depende de nós. Como também depende a Felicidade.

Texto da Autoria de Diogo Rodeiro, Gestor de Conteúdos do Sonhadorismo